SINDISCOSE
Notícias

Sindicatos fazem ato contra ‘carestia’ dos alimentos e combustíveis

Centrais sindicais se reuniram em uma manifestação na manhã desta quinta-feira, 18, para protestar contra a ‘carestia’ no preço dos alimentos, além do alto custo dos combustíveis e ausência de definição sobre a volta do auxílio emergencial. O ato ocorreu no centro de Aracaju, nas proximidades do antigo Hotel Palace.

Segundo o  o presidente do Sindiscose , Igor Fernando Baima “o motivo da mobilização é a reivindicação de que o governo federal prorrogue a política do auxílio emergencial até o fim da pandemia da Covid-19, com parcelas de ao menos R$ 600″. Também nossa exigência é de que sejam garantidas vacinas de imunização contra Covid-19 para todas e todos pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Por outro lado o governo Bolsonaro defende um auxílio com três parcelas de R$ 200. O Congresso trabalha com a hipótese de quatro parcelas de R$ 250. “Qualquer um desses valores, nós sabemos, não são suficientes para alimentar uma família de quatro pessoas sequer por dez dias”, completou Baima.

A pandemia aprofundou desigualdades sociais e econômicas no país. O simplismo do debate que contrapõe preocupação com a economia versus emergências da situação social não nos ajuda. O Brasil é um país rico, mas com um povo levado a conviver com a pobreza, doenças e fome todos os dias. Sua economia e seu orçamento são públicos e devem estar a serviço do país e de seu povo, e não dos interesses privados, como percebemos.

Imagens:

Com Informações da Coalização Negra e istoéaracaju.
Fotos: Fernando Correia
 

 

Comentários